3 comos

.
.
.
..... 1. COMO A CHUVA
.
...................... Não há nada como a chuva caindo
...................... Não há nada como ouvir os pingos
...................... Não há nada como o conjunto água
...................... ocupando jazigos, palmas, os ásperos sítios

...................... Céu se unindo, mente-coração-espírito

...................... E este braço que sinto: não é meu
...................... E esta cama que imprimo: tão Deus quanto
...................... Este ar que reciclo
...................... Este habitat que inflo
...................... Letra que risco
...................... ...................... ......................
...................... C
...................... Chhhhh...
...................... A chuva surgindo
...................... – Eras se liquidificam
...................... Eu me mim nós todos
...................... Respeito
...................... Respiro
...................... Respingo

.
.
.
..... 2. COMO O SER
.
...................... Nada como ouvir os sinos
...................... Seus míticos ritmos
...................... Íntimo coletivo

...................... Nada como ouvir os hinos
...................... Olímpicos sozinhos místicos
...................... Dos abismos marítimos

...................... Nada como ser digno

.
.
.
..... 3. COMO O COMO
.
...................... Comocomocomocomocomocomocomo
...................... O ser que como comendo-me
...................... Recomendo-me a mim
...................... Não antropofágico
...................... Antropológico
...................... A lógica do como questiono
...................... Como – um reflexo
...................... Como – um neurônio
...................... Como – uma secretária eletrônica
...................... Como um trem e um trilho em movimentos
...................... Como como como como
...................... Como como como como

.
abr.98
.
.
.

Nenhum comentário: