trilogia ávida

.
.
.
.

.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
..
.
.
.
......... Um lugar a cada estética
......... Um direito a cada ética
......... Mas que importa
......... Nada mais bonito que uma grávida

......... Uma grandeza benéfica
......... Uma riqueza conseguida
......... Mas o que sobra
......... Nada mais maior que a alma impávida

......... A mão pesada da injustiça
......... Um doce amargo que se evita
......... Mas não amola
......... Tudo endossa a crença de que há vida

.
jul.98
.
.
.

Nenhum comentário: