igrejinhazinha(s)

.
.
. .
.
.
.
.
..
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
..
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

.
..
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

.
.
.

3 comentários:

bia reinach disse...

Edu,
Puxa vida... tuas igrejinhas me emocionaram !!!!
Tô aqui com um nó na garganta e coração batendo forte, forte, forte...
Fiquei com vontade de fazer um painel, uma ao lado da outra. Posso?
bisou
bia

bia reinach disse...

Edu
gostaria de saber de onde elas surgiram, como foi que elas se fizeram dentro de ti...
Como são lindas e singelas as tuas igrejinhazinhas...
Não canso de olhá-las...
Que tamanho têm, no original?
Saudades...
bia

edu brito disse...

bia bia bia:
essas igrejinhas já têm mais de 20 anos; são de 88!
vieram sei lá por que raios... não lembro especificamente não.
gostava da imagem, a ideia dela; na verdade ainda gosto.
é de uns 15 cm por 20 e poucos cada uma.
levo procê ver.
beijos saudosos...
e d u