VF 6

.
.
.
(cf) ..... Escancarada. Meia-noite, meia-noite e tanto. Escuro dentro, fora apenas tons de cinza desfocados, a faixa mais escura do telhado, o grafite tinto do muro ao lado, o polígono do céu chapado, sem nuvens, vazio mas parado com o calor sólido – um pedaço de verão desgarrado, invadindo, pedindo auxílio no campo surpreendido do outono. Ao longe um som de helicóptero. Cresce, cresce, cresce, diminui, some, desaparece sem jamais ter aparecido em imagem. As duas cortinas balançam vagamente, como se atingidas pelo bafo das hélices.
.
29 03 99
.
.

Nenhum comentário: