VI 24

.
.
.
Manhã, 6 e pouco, o sol vem vindo (ou melhor, vamos a ele) e vai derramando no chão e nas árvores um laranja suave mais-lindo-do-mundo. Poucas pessoas, a cidade esquenta as máquinas, certamente já quente em alguns lugares, em outros sempre, não dorme. Uma mulher grisalha passa com um sorriso estampado na cara, levanta uns pesinhos, alternando os braços, regularmente.
.
23 10 98
.
.

Nenhum comentário: