leitor só

.
.
.
Disse-me um dia um leitor aficionado e muito solitário: “Pensam que sou fechado, não falo com ninguém, mas eu me comunico com muitas pessoas do mundo inteiro, através do que elas escrevem...” Pensei no momento, mas nunca lhe disse, que o mundo se comunicava com ele mas como ele se comunicava com o mundo já que só o mundo era lido por ele e não ele pelo mundo? Depois me achei injusto, quem sabe no fundo se comunicasse, mais do que os outros que falam. Resolvi não dizer nada, mesmo porque o pensamento que pensara, ao que parece, mudara. Passou o tempo, reencontro-me com o pensamento, afinal não mudara só se embutira dando vazão a uma máscara; mas continuo me calando ao leitor, e ele aficionado ainda e muito solitário, e eu despeço isso a ele... solitariamente e mudo no meu embate?
.
(e ao fundo no momento "Cheek to Cheek" com Fred Astaire... tão poderosamente ameno e triste e irônico)
.
jun.98
.
.

Nenhum comentário: